Carta a meu pai

Diga aí, pai! Como andam as coisas por essas bandas?

Nunca mais ligou, nem deu notícias. Seu número de telefone já está bem distante dos primeiros contatos e isso é bem  ruim. Não imaginava que seria assim, tão doído. Aliás, melhor dizendo, imagino que a dor maior é por eu não ter tido tempo de pensar que isso pudesse acontecer tão inesperadamente.

Segundo dia dos pais sem você não estava nos meus planos. Ambos sem que nos consultassem sobre nossas intenções.

Não sei se tem acompanhado as coisas daí. Afinal, certamente, deve ter coisas bem melhores e agradáveis a fazer. Fico, aqui, só imaginando o tempo que leva para colocar cada conversa em dia. Ainda mais você e sua infinita capacidade de bem se relacionar. Até que reencontre tantos amigos, passando pelos novos, certamente, já conquistados deve lhe demandar tempo demais.

E, falando sobre tempo, este é mesmo diferente por aonde está?

Vou tentar te resumir as novidades, que pela sua pressa, deixou de assistir:

Seus netos cresceram bastante, desde aquele dia 28 de outubro. Adianto: sentem muito a sua falta.

Ana Helena se tornou enxadrista, e a cada novo título me faz lembrar, todas as vezes, de você. Imaginando seriam e como estaria cada dia de Campeonato e Torneio.

Diz não gostar de ir ao apartamento, sabendo que você, fisicamente, não estará por lá. Como se explica isso, não é mesmo?

A única certeza, então, é que você foi marcante!

Júlia prestou o seu primeiro vestibular, tendo sido aprovada. Sugeri fazer todos os demais, antes de tomar qualquer decisão sobre matrícula. Incrível como o tempo passa rápido, não? Pelo menos é o quanto sinto. Lá se vão 18 anos.

E o Bentinho, hein! Crescendo de forma admirável Com a espantosa capacidade de ser, dia após dia, mais carinhoso. Acho que estariam se dando muito bem, já que, agora, ele se expressa melhor e não creio teria dificuldades em compreendê-lo, mesmo por telefone.

Faltou levá-los ao Tênis. Viu no que dá a pressa?

Você ão tem ideia do que seja ouvir meu telefone tocar e me dar conta que não será você quem estará do outro lado da chamada. Então, te peço desculpas pelas vezes em que deixei de atendê-lo ou interrompi a chamada de forma abrupta. Hoje queria poder ter só mais uma oportunidade e sei: não a terei.

Confesso não ter tido algumas coragens: ainda não ouvi um áudio antigo seu, mesmo que seja algum dos mais grosseiros; não me dirigi à Paraisópolis, onde tudo me lembrará sua presença, ainda mais não tendo pastel e um bolinha de queijo.

Tenho tentado fazer suas vezes por aqui. Afazer que me fez compreender muito o seu, reiteradamente verbalizado, cansaço.

Foste um velhaco nessa, pois não? Deixou-me sozinho, sem ter com quem dividir [ao menos] os choramingos.

Sobre o Santos, não mudei muito. Permaneço acompanhando muito à distância. Sei, apenas, que Soteldo está de volta e, assim, quem sabe [eu] volte a frequentar a Vila com as crianças.

Das demais coisas, vamos deixar guardadas, assim como todas as suas ainda estão. Até porque, qual seria a graça de falar sobre elas, sem ter uma “cornetagem”, não é mesmo?

Agora, me diga: pra que tanta pressa?

Por que foi embora tão rápido, à francesa? Custava esperar mais um pouquinho e cumprir a promessa de jantar comigo no Natal?

Ah! Mas, também, se não fosse assim, não seria você, não é mesmo pai?

Bom, neste segundo Dia dos Pais passado longe, está perdoado. Só deste, viu!

Pai, queria te abraçar, mas não dá. Aliás, como poderíamos ter nos abraçado mais, não é?

Enfim, pai… Um feliz dia para você! E vê se encontra tempo, entre uma prosa e outra, de ler essa singela mensagem. E nunca me deixe sem sentir sua presença, tão viva entre nós daqui.

Beijos, Pai! Até qualquer dia!

Te amo!

Luli

1 responder
  1. Sonia
    Sonia says:

    Luli
    Que linda homenagem vc fez pro seu pai. Me emocionei com suas palavras. Que Deus continue confortando seus corações e continuamos a orar por vcs . Sentimos muitas saudades de vc.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.